Avaliação do uso de resíduos de construção e demolição reciclados como corretivo da acidez do solo

Revista Brasileira de Ciência do Solo. 2013;37(6):1659-1668 DOI 10.1590/S0100-06832013000600022

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista Brasileira de Ciência do Solo

ISSN: 0100-0683 (Print); 1806-9657 (Online)

Publisher: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo

Society/Institution: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo

LCC Subject Category: Agriculture: Agriculture (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: English, Portuguese

Full-text formats available: PDF, HTML, XML

 

AUTHORS

Paulo Renato Orlandi Lasso (Embrapa)
Carlos Manoel Pedro Vaz (Embrapa)
Alberto Carlos de Campos Bernardi (Embrapa)
Cauê Ribeiro de Oliveira (Embrapa)
Osny Oliveira Santos Bacchi (Universidade de São Paulo)

EDITORIAL INFORMATION

Peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 32 weeks

 

Abstract | Full Text

A geração e o armazenamento de resíduos de construção civil e demolição (RCD) constituem-se em um problema ambiental, pois representam mais de 50 % do total de resíduos sólidos gerados nos médios e grandes centros urbanos. Porém, como o calcário é uma das principais matérias-primas utilizadas na fabricação do cimento e da cal hidratada e, consequentemente, de concretos, argamassas e reboques, a reciclagem desses materiais pode fornecer, em princípio, um subproduto com potencial para correção da acidez dos solos. Este estudo teve o objetivo de avaliar a utilização de resíduos de construção e demolição reciclados como corretivos de acidez do solo. Utilizaram-se RCD-R provenientes de concretos, argamassas e reboques (material cinza), que foram caracterizados inicialmente por fluorescência e difratometria de raios-X. O desempenho dos RCD-R cinza como corretivo de acidez foi avaliado pela produção de matéria seca da alfafa (Medicago sativa cv. Crioula) e pela medida dos atributos químicos do solo. Os resultados sugerem que os RCD-R cinza (origem de concretos) apresentam características interessantes para utilização como corretivos da acidez de solos, porém em concentrações superiores a 24 t ha-1, quando aplicados em área total.