A análise da Vulnerabilidade Ambiental como subsídio para a gestão da Lagoa do Bacuri, Maranhão – Brasil.

Revista de Geociências do Nordeste. 2016;02(Especial):1088-1098

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista de Geociências do Nordeste

ISSN: 2447-3359 (Online)

Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Society/Institution: Universidade Federal do Rio Grande do Norte

LCC Subject Category: Geography. Anthropology. Recreation: Physical geography | Geography. Anthropology. Recreation: Geography (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS

Thiara Oliveira Rabelo (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
Ulisses Denache Vieira Souza (Universidade Federal do Maranhão)
Antonio Cordeiro Feitosa (Universidade Federal do Maranhão)

EDITORIAL INFORMATION

Blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 12 weeks

 

Abstract | Full Text

Os estudos geográficos voltados para a vulnerabilidade ambiental, com auxílio das geotecnologias, colaboram para simulação e monitoramento de áreas em situação de risco ambiental, possibilitando a articulação de ações de planejamento e gestão. O estudo da vulnerabilidade ambiental da lagoa do Bacuri, situada na porção nordeste do Estado do Maranhão, se constitui como base para o planejamento das formas de uso da terra apresentando graus diferenciados de vulnerabilidade, definidos a partir da associação de atributos naturais e humanos da área de estudo e da utilização da análise de multicritérios que permitiram um prognóstico para a diminuição de riscos relativos a inundações, déficits hídricos ou processos erosivos, entre outros. Os estudos realizados indicam que as áreas de maior risco ambiental são constituídas por sedimentos geológicos mais grosseiros com matriz areno-argilosa e solos situados em relevos com topos planos ou levemente ondulados com cotas altimétricas variadas, constituindo áreas de vertentes com cobertura vegetação de médio porte típica da região do semi-árido.