Pubvet (2018-12-01)

Isolamento de Aspergillus spp. e Nocardia sp. em processo inflamatório da glândula mamária de bovino leiteiro

  • Bruna Carolina Ulsenheimer,
  • Silvana Konageski Dalla Rosa,
  • Tatiana Melina Caduri,
  • Luciane Ribeiro Viana Martins

DOI
https://doi.org/10.31533/pubvet.v12n12a228.1-6
Journal volume & issue
Vol. 12, no. 12
pp. 1 – 6

Abstract

Read online

As mastites são um dos principais problemas enfrentados na pecuária leiteira, esta se caracteriza pela inflamação da glândula mamária, com etiologia de origem bacteriana, fúngica, viral dentre outros. No presente estudo objetivou-se relatar a ocorrência de um caso de mastite bovina causada por Aspergillus spp. e Nocardia sp, em co-infecção na região Noroeste do Rio Grande do Sul. A amostra de leite foi analisada no laboratório de Microbiologia Veterinária da Unijuí semeada em ágar sangue ovino 5% e ágar McConkey. Na análise visual do fungo, observou-se o crescimento de uma colônia branca, de aspecto aveludado, com aproximadamente 2 cm de diâmetro e com seu anverso de coloração esverdeada, ao exame microscópico, observou-se hifas ramificadas e septadas, vesícula, fiálides e conídios, compatíveis com características aspergilares, caracterizando o isolamento do Aspergillus spp. Na mesma amostra, observou-se visualmente a presença de colônias pequenas, de aspecto liso, coloração branco-opaco e firmemente aderidas ao ágar, com as seguintes características, colônias gram-positivas, filamentosas e ramificadas, com predominância de formatos bacilares, permitindo a identificação do gênero Nocardia sp. A partir deste caso nesta região, é possível enfatizar a grande importância de se realizar a identificação do agente causador da mastite, pois as mastites causadas por fungo, como o Aspergillus spp., concomitantemente com bactéria do gênero Nocardia sp., embora sejam de baixa ocorrência, causam diversos prejuízos econômicos, pela queda na quantidade e qualidade do leite produzido.

Keywords