O estoicismo e a educação

Revista de História. 1959;19(39):143-160 DOI 10.11606/issn.2316-9141.rh.1959.119717

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista de História

ISSN: 0034-8309 (Print); 2316-9141 (Online)

Publisher: Universidade de São Paulo

LCC Subject Category: History (General) and history of Europe: History (General) | History America: Latin America. Spanish America

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese, SPANISH

 

AUTHORS

Antônio Pinto de Carvalho

EDITORIAL INFORMATION

 

Abstract | Full Text

Os representantes do Estoicismo, unânimes em assinalar a excepcional importância pedagógica da filosofia, não conseguem chegar a acôrdo no que tange à finalidade visada pelas demais disciplinas que eram objeto de estudo nas escolas da Antigüidade clássica. Já desde o início que, dentro do Estoicismo, a questão era grandemente debatida. Zenão, ao que parece, descartava de modo sumário, como inúteis, as chamadas "ciências cíclicas". Contudo importa não perder de vista que o significado desta expressão "ciências cíclicas", ou de "educação cíclica" seu eqüivalente, longe de ser algo de definido, por todos aceite sem discussão, nunca deixou de se apresentar envolvido em contornos vagos e confusos. Não resta dúvida porém que mais ou menos ela significou sempre aquilo que hoje designamos por "cultura geral", ou que então era o eqüivalente de "ciências preparatórias".