Biotemas (2014-05-01)

Avaliação alelopática de extratos etanólicos de Copaifera sabulicola sobre o desenvolvimento inicial de Lactuca sativa, Lycopersicum esculentum e Zea mays

  • Manoel Viana Linhares Neto,
  • Rafael Soares Pozzi Malheiros,
  • Farley Silva Santana,
  • Luciana Lucas Machado,
  • Ana Maria Mapeli

DOI
https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n3p23
Journal volume & issue
Vol. 27, no. 3
pp. 23 – 32

Abstract

Read online

Este trabalho objetivou avaliar o potencial alelopático de extratos etanólicos do caule e das folhas de Copaifera sabulicola, sobre a germinação de sementes e o crescimento de plântulas de Lactuca sativa e Lycopersicum esculentum, bem como avaliar o efeito alelopático desses extratos sobre a germinação e o crescimento de plântulas de Zea mays, a partir de bioensaios em condições de laboratório. Os extratos foram testados nas concentrações 0, 250, 500 e 1.000 mg.L-1. Avaliou-se a porcentagem de germinação, velocidade média de germinação, índice de velocidade de germinação e comprimento médio das plântulas. Todos os parâmetros foram submetidos à análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste Scott-Knott (p ≤ 0,05). Verificou-se que, em L. sativa, o extrato do caule promoveu estímulos significativos na porcentagem de germinação e no crescimento radicular, enquanto o extrato foliar estimulou somente o crescimento radicular. Em L. esculentum, o extrato do caule promoveu estímulos significativos no crescimento do hipocótilo e radicular, já o extrato foliar estimulou somente o crescimento radicular. Em Z. mays, ambos os extratos inibiram significativamente a germinação. Portanto, constatou-se o potencial alelopático dos extratos etanólicos de C. sabulicola sobre L. sativa e L. esculentum, bem como o efeito alelopático inibitório sobre Z. mays.

Keywords