Avaliação da adição de dolomita em massa de cerâmica de revestimento de queima vermelha

Cerâmica. 2014;60(356):516-523 DOI 10.1590/S0366-69132014000400009

 

Journal Homepage

Journal Title: Cerâmica

ISSN: 0366-6913 (Print); 1678-4553 (Online)

Publisher: Associação Brasileira de Cerâmica

LCC Subject Category: Technology: Engineering (General). Civil engineering (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: English, Portuguese

Full-text formats available: PDF, HTML, XML

 

AUTHORS


R. A. L. Soares (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí)

R. M. do Nascimento (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)

C. A. Paskocimas (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)

R. J. S. Castro (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)

EDITORIAL INFORMATION

Peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 10 weeks

 

Abstract | Full Text

A dolomita é um mineral encontrado em abundância no estado do Piauí, ao mesmo tempo é desconsiderada pela indústria cerâmica. A sua formação química-mineralógica aponta para uma potencialidade de aplicação em massa cerâmica de revestimento, devido à presença de óxidos fundentes e outros capazes de formar novas fases cristalinas que contribuem na melhoria da estabilidade dimensional e resistência mecânica dos corpos cerâmicos. Desta forma, o presente trabalho tem como objetivo avaliar a potencialidade do uso de um carbonato dolomítico na produção de cerâmica de revestimento de base vermelha. Para isso foram caracterizadas uma massa cerâmica usada na produção de revestimento semiporoso e dolomita oriunda de uma jazida piauiense. O carbonato foi adicionado à massa industrial em diferentes teores e as formulações foram queimadas em três temperaturas: 1080 ºC, 1120 ºC e 1160 ºC. Foram realizados nos corpos de prova queimados ensaios tecnológicos de retração linear, absorção de água, massa específica aparente e resistência mecânica. A microestrutura foi avaliada através de análise por difração de raios X e microscopia eletrônica de varredura. Os resultados mostraram potencialidade da aplicação da dolomita piauiense em massa de revestimento cerâmico.