Múltiplas modernidades ou variedade da modernidade?

Revista de Sociologia e Política. 2007;(28):147-160 DOI 10.1590/S0104-44782007000100010

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista de Sociologia e Política

ISSN: 0104-4478 (Print); 1678-9873 (Online)

Publisher: Universidade Federal do Paraná

LCC Subject Category: Political science: Political science (General) | Social Sciences: Sociology (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese, Spanish; Castilian, English

Full-text formats available: PDF, HTML, XML

 

AUTHORS

Volker H. Schmidt (Universidade Nacional de Cingapura)

EDITORIAL INFORMATION

Blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 16 weeks

 

Abstract | Full Text

O artigo apresenta uma avaliação crítica do conceito de "múltiplas modernidades" que ganhou terreno na Sociologia na década de 1990. Ele rejeita essa noção como tanto conceitualmente equivocada quanto empiricamente infundada e propõe um conceito alternativo - de "variedades da modernidade" -, que se acredita resolver mais facilmente as questões substantivas do conceito anterior, ao mesmo tempo em que permite que se fale de "modernidade" no singular. A principal fonte de inspiração para esse conceito alternativo são as variedades do paradigma capitalista que guia a literatura da Nova Economia Política; uma de suas vantagens em relação ao paradigma das múltiplas modernidades é o foco nas instituições, muito mais que nas vagas e pouco explicativas noções de "cultura" e "diferença cultural". Entretanto, a abordagem de variedades da modernidade que siga essa via tem que ser muito mais ampla e compreensiva e deve, portanto, ser mais difícil de desenvolver e de aplicar que o paradigma de variedades do capitalismo. Mas mesmo que em última instância ela prove-se impraticável, a mera consideração de seus pré-requisitos metodológicos ainda promete fornecer valiosas sugestões para os pesquisadores da modernidade.