A sociedade civil e os meios de comunicação: uma leitura crítica da teoria habermasiana

Em Tese. 2008;4(2):1-19 DOI 10.5007/1806-5023.2008v4n2p1

 

Journal Homepage

Journal Title: Em Tese

ISSN: 1806-5023 (Online)

Publisher: Universidade Federal de Santa Catarina

Society/Institution: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

LCC Subject Category: Political science: Political science (General) | Social Sciences: Social sciences (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese, Spanish; Castilian, English

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS

Renato Francisquini (Universidade de São Paulo)

EDITORIAL INFORMATION

Peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 28 weeks

 

Abstract | Full Text

http://dx.doi.org/10.5007/1806-5023.2008v4n2p1 O presente artigo tem por objetivo discutir o papel das novas associações da sociedade civil no ato de tornar públicas, através da mídia, as demandas presentes na esfera privada. Parte-se da concepção discursiva de democracia, uma referência à obra de Habermas, em contraposição à perspectiva elitista.Embora sejam feitas algumas ressalvas à primeira, as conclusões apontam para o potencial daquelas associações funcionarem como sensores e caixa de ressonância dos problemas que surgem no que o teórico alemão denomina mundo da vida. Para tais organizações, o acesso aos meios de comunicação é um fator que poderá ampliar o seu poder de influência sobre o sistema político. Contudo, é necessário que esses meios respeitem a pluralidade de pontos de vista presentes na sociedade e não sejam monopolizados por grupos econômicos e políticos.