Para além do neoliberalismo e da social-democracia: uma análise do liberalismo social de José Guilherme Merquior

Em Tese. 2018;15(1):129-151 DOI 10.5007/1806-5023.2018v15n1p129

 

Journal Homepage

Journal Title: Em Tese

ISSN: 1806-5023 (Online)

Publisher: Universidade Federal de Santa Catarina

Society/Institution: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

LCC Subject Category: Political science: Political science (General) | Social Sciences: Social sciences (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: English, Spanish; Castilian, Portuguese

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS

Kaio Felipe (IESP/UERJ)

EDITORIAL INFORMATION

Peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 28 weeks

 

Abstract | Full Text

O propósito deste trabalho é analisar a doutrina do liberalismo social tal como defendida pelo diplomata e sociólogo José Guilherme Merquior (1941-1991). Pretendo compreender o peso de cada uma das principais influências que Merquior mescla no seu ideário político: o “liberalismo de esquerda” de Keynes; o liberalismo humanista de Humboldt; a ênfase na individualidade de Stuart Mill; a síntese democrático-liberal de Bobbio; e o liberalismo economicista, laissez-faire de Hayek. Por fim, cabe investigar, a partir das críticas de Merquior à social-democracia (acusada de ineficiência econômica) e ao neoliberalismo (criticado por seu déficit democrático), como ele se situava no debate político no Brasil dos anos 1980, época marcada pela redemocratização e por uma aguda crise econômica.