O PROCESSO DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA EM UMA FACULDADE ISOLADA: UM ESTUDO DAS PRINCIPAIS CONTRIBUIÇÕES

Revista Administração em Diálogo. 2015;16(3) DOI 10.20946/rad.v16i3.14915

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista Administração em Diálogo

ISSN: 2178-0080 (Online)

Publisher: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Society/Institution: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

LCC Subject Category: Social Sciences: Commerce: Business

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS

Thiago Henrique Almino Francisco (Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária (INPEAU). Pesquisador do Núcleo Observação e Estudos de Gestão, Aprendizagem e Pessoas (NEOGAP))
Marina Keiko Nakayama (Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina.)
Pedro Antonio Melo (Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenador do Programa de Pós-Graduação (Mestrado Profissional) em Administração Universitária. Diretor do Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária (INPEAU/UFSC).)
Marcio Alexandre Pitta (Universidade do Vale do Itajaí)
Fabiano Pires Oliveira (Universidade do Vale do Itajaí)

EDITORIAL INFORMATION

Double blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 10 weeks

 

Abstract | Full Text

O artigo em tela prevê um estudo das principais convergências entre a inteligência competitiva e a avaliação institucional, tendo como as atividades de uma instituição que atua no âmbito da iniciativa privada da educação superior. As contribuições teóricas elencam aspectos que versam sobre a gestão estratégica do conhecimento, sobre as perspectivas para a educação superior e sobre a inteligência competitiva. A pesquisa considerou as bases do estudo de caso e a utilização do método Delphi. Os resultados mostram que a inteligência competitiva guarda relações com o SINAES e permite estratégias alinhadas com a tomada de decisão.