In Autumn 2020, DOAJ will be relaunching with a new website with updated functionality, improved search, and a simplified application form. More information is available on our blog. Our API is also changing.

Hide this message

Desempenho de sementes de arroz vermelho submetidas a extratos de folhas frescas de arroz

Agrarian. 2019;12(44):128-136 DOI 10.30612/agrarian.v12i44.7167

 

Journal Homepage

Journal Title: Agrarian

ISSN: 1984-2538 (Online)

Publisher: Universidade Federal da Grande Dourados

Society/Institution: Universidade Federal da Grande Dourados

LCC Subject Category: Agriculture

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS


André Pich Brunes (Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS))

Letícia Winke Dias (Universidade Federal de Pelotas (UFPel))

Tiago Edu Kaspary (Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS))

Queli Ruchel (Universidade Federal de Pelotas (UFPel))

Dirceu Agostinetto (Universidade Federal de Pelotas (UFPel))

Francisco Amaral Villela (Universidade Federal de Pelotas (UFPel))

EDITORIAL INFORMATION

Peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 24 weeks

 

Abstract | Full Text

A utilização indiscriminada de herbicidas na cultura do arroz tem provocado uma pressão de seleção de biótipos de arroz-vermelho resistentes aos herbicidas imidazolinonas. Diante disso, métodos alternativos de controle de plantas daninhas tornam-se uma alternativa para esta situação, tal como a busca de novos ingredientes ativos em compostos aleloquímicos de plantas. O trabalho foi realizado com objetivo de avaliar o potencial alelopático de diferentes concentrações do extrato aquoso de folhas de cultivares de arroz irrigado na germinação e no vigor de sementes de arroz-vermelho. O delineamento experimental adotado foi inteiramente casualizado, com quatro repetições, em esquema fatorial 4 x 5, onde: fator A - Extrato de folhas frescas das cultivares de arroz (BRS Querência, Irga 424, Roxinho e Cica 07) e fator B - Concentrações do extrato (0, 25, 50, 75 e 100%). Os extratos foram obtidos de folhas das plantas das cultivares em estádio reprodutivo R3 (saída da panícula). Estas foram trituradas em água destilada e posteriormente diluídas nas concentrações. Avaliaram-se a germinação, primeira contagem da germinação, índice de velocidade de germinação, comprimento da parte aérea e de raiz e massa seca da parte aérea e de raiz. De maneira geral, o efeito alelopático é maior nas cultivares desenvolvidas mais recentemente, sendo o extrato da cultivar IRGA 424, na concentração de 25%, o mais nocivo para o desempenho fisiológico de sementes de arroz-vermelho.