Revista Bibliomar (2020-06-01)

EMPRESAS E A INTERFACE DA TRANSPARÊNCIA NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO: REFLEXÕES, CONCEITOS E TENDÊNCIAS

  • Marcelo Calderari Miguel,
  • Antonio Luiz Mattos de Souza Cardoso,
  • Vitorino Fontenele Freire

Journal volume & issue
Vol. 19, no. 1
pp. 78 – 94

Abstract

Read online

As características do fenômeno conhecido como transparência e como ela se coloca como valor para as empresas no estado democrático de direito. O método de análise compreende uma revisão de literatura sobre o fenômeno da transparência e, no estado da arte de discussões, se averiguam as alterações operadas no modo de se distribuir a transparência na esfera organizacional, situando assim suas correlações e consequências e apelos na ética empresarial. O resultado evidencia que o fenômeno transparência situa consideráveis alterações no sentido de se tornar um “valor econômico”; e nesse cenário, os procedimentos contábeis avançam ao fazer uma interface diretiva ativa das mudanças advindas com as históricas eras das revoluções. Destaca que a transparência cria um processo construtivo para as dimensões de uma nova dinâmica social, explanando um avanço em termos de reflexões e tendências, que cotiza um progredir ético na sociedade em rede. As conclusões sinalizam que dados empíricos de caráter contábil, relativo às corporações, servem como aliados a novos esquemas interpretativos no valor da “imagem” empresarial. Reafirma também que a transparência, no avançar das demandas sociais para a gestão ética, agrega valor às empresas de tal modo que seus câmbios situam um quadro transformador na sociedade do conhecimento – concentrando claros ganhos sociais e representando objetivos bem estruturados para as empresas.

Keywords