Identificação de contaminação bacteriana no sabão líquido de uso hospitalar

Revista da Escola de Enfermagem da USP. 2011;45(1):153-160 DOI 10.1590/S0080-62342011000100021

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista da Escola de Enfermagem da USP

ISSN: 0080-6234 (Print); 1980-220X (Online)

Publisher: Universidade de São Paulo

LCC Subject Category: Medicine: Nursing

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese, Spanish; Castilian, English

Full-text formats available: PDF, HTML, XML

 

AUTHORS

Joselany Afio Caetano (Universidade Federal do Ceará)
Maria Alzete Lima (Município de Mulungu)
Maira Di Ciero Miranda (Universidade Federal do Ceará)
José Carlos Serufo (Universidade Federal de Minas Gerais)
Paulo Roberto Lins Ponte (Universidade Federal do Ceará)

EDITORIAL INFORMATION

Blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 9 weeks

 

Abstract | Full Text

O estudo realizou a análise bacteriológica de sabões líquidos utilizados para lavagem das mãos dos profissionais de saúde. Trata-se de estudo exploratório transversal, desenvolvido nas unidades de internação de hospital de médio porte em Fortaleza/CE. Os dados foram colhidos no período de maio a julho de 2007. Do total de 59 frascos com sabão líquido, 33 continham os seguintes microorganismos: Burkholderia cepacia (n=14), Pseudomonas putidas (9), Pseudomonas aeruginosa (3), Klebsiella pneumoniae (3), Enterobacter cloacae (2), Pseudomonas luteola (2). As unidades com maior número de amostras contaminadas foram a clínica cirúrgica (n=7) e a clínica dermatológica (n=4). A contaminação também foi verificada em frasco original do mesmo lote de sabão líquido usado para abastecer as saboneteiras. Podemos concluir ser necessário disciplinar e controlar a qualidade desses produtos nas linhas de produção tanto quanto nas fases de uso nos serviços de saúde, sobretudo porque sua utilidade se presta à prevenção de infecção hospitalar.