“Viva a itália e seu glorioso exército!” A imigração italiana e as manifestações de italianidade nas memórias de Andrea Pozzobon (1885-1915)

Oficina do Historiador. 2015;8(1):21-41

 

Journal Homepage

Journal Title: Oficina do Historiador

ISSN: 2178-3748 (Online)

Publisher: Editora da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (EDIPUCRS)

Society/Institution: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

LCC Subject Category: History America: Latin America. Spanish America

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS

Vendrame, Maíra Ines

EDITORIAL INFORMATION

Double blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 10 weeks

 

Abstract | Full Text

O presente artigo parte da trajetória do imigrante Andrea Pozzobon para analisar questões como a experiência migratória e a acomodação nos núcleos de colonização. Nas comunidades fundadas do outro lado do Atlântico surgiu a preocupação com a renovação dos vínculos com a pátria de origem através da realização de festividades. Os acontecimentos envolvendo a Itália e a participação na Primeira Guerra, em 1915, repercutiram entre a população colonial, gerando manifestações de apoio, reforçando o sentimento de pertencimento, ocasionando, por outro lado, conflitos entre os imigrantes e padres. As manifestações de italianidade se apresentavam como um mecanismo para construir uma identidade, estabelecer certa diferenciação e proeminência, evidenciando a heterogeneidade do grupo imigrante e ideias conflitantes de pertencimento