Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science (1998-01-01)

Silagem de cana-de-açúcar em substituição a silagem de sorgo granífero para vacas leiteiras

  • Edison Valvasori,
  • Carlos de Sousa Lucci,
  • Fernando Lima Pires,
  • Juliana Rodrigues Pozzi Arcaro,
  • Irineu Arcaro Jr.

DOI
https://doi.org/10.1590/S1413-95961998000300009
Journal volume & issue
Vol. 35, no. 3

Abstract

Read online

Doze vacas Holandesas e Schwyz foram utilizadas em um delineamento switch-back para avaliar os tratamentos constituídos das seguintes silagens, corrigidas para um mesmo nível protéico pela adição de proporções diferentes de farelo de algodão, de forma a garantir os nutrientes necessários para a mantença das fêmeas e ainda para a produção dos primeiros 8 quilogramas de leite por animal e por dia, havendo suplementação de mistura concentrada para as quantias de leite secretadas superiores a oito quilogramas: Tratamento A) silagem de sorgo granífero; Tratamento B) 50% de silagem de sorgo granífero e 50% de silagem de cana-de-açúcar; Tratamento C) silagem de cana-de-açúcar. As produções de leite por animal e por dia foram respectivamente 12,9 kg, 12,3 kg e 11,8 kg, sendo o tratamento A, significativamente superior ao C (p<0,05). O consumo de matéria seca total por 100 kg de peso vivo (3,0 kg, 3,0 kg e 2,8 kg), bem como o de nutrientes digestíveis totais (9,2 kg, 8,8 kg e 8,0 kg), respectivamente para os tratamentos A, B e C, não foram estatisticamente diferentes. Doze ovinos da raça Ideal prestaram-se para realizar prova de digestibilidade aparente com os mesmos tratamentos aplicados às vacas em lactação: os valores encontrados para digestibilidade da matéria seca foram 54,4%; 56,8% e 52,0%; para os tratamentos A, B e C, não sendo consideradas as diferenças estatisticamente significativas.

Keywords