Psi Unisc (2020-01-01)

Um Relato de Atendimento Psicossocial à Família do Acusado de Abuso Sexual

  • Simone Santos,
  • Edinete Maria Rosa,
  • Elisa Merçon-Vargas

DOI
https://doi.org/10.17058/psiunisc.v4i1.14034
Journal volume & issue
Vol. 4, no. 1
pp. 21 – 34

Abstract

Read online

A vivência de situações de abusos sexuais reverbera nas vidas dos vitimados e da família, ocasionando, por exemplo, afastamento social e vergonha. Todavia, pouca atenção é dada à família do acusado. Em vista disso, este artigo tem como objetivo relatar a experiência do projeto de estágio “Apoio e Fortalecimento de vínculos familiares”, no qual foi realizado atendimentos psicossociais a senhora A (37 anos), esposa de um acusado de abuso sexual. Foram realizados 25 atendimentos individuais semanalmente com duração de aproximadamente 60 minutos cada. Inicialmente, surgiram questões relacionadas à denúncia; porém, no transcorrer dos atendimentos, outras demandas foram trazidas. Assim, os atendimentos foram divididos nos seguintes blocos temáticos: (a) acolhimento e compreensão da demanda; (b) questões interpessoais após a denúncia; (c) fortalecimento de vínculos; (d) crenças e identidade pessoal; e (e) fortalecimento pessoal. As questões trazidas pela cliente foram semelhantes às encontradas na literatura com relação à familiares de vítimas de abuso sexual, incluindo o sentimento de isolamento social e de vergonha. A denúncia de abuso sexual infantil contra o marido possuiu impacto profundo em diversas esferas da vida da cliente. Concluímos que a escuta qualificada e o atendimento psicossocial são imprescindíveis. Ressaltamos a importância de compreender de modo sistêmico os contextos e relações em que estão inseridos não apenas as vítimas e acusados da violência, mas também seus familiares. Destacamos a importância do apoio social e do fortalecimento da vinculação familiar no processo de enfrentamento da situação de denúncia de abuso, bem como a importância do apoio profissional

Keywords