Scripta (2016-08-01)

Construindo o dicionário de Valências: problemas e resultados

  • Mário Perini

DOI
https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2016v20n38p148
Journal volume & issue
Vol. 20, no. 38
pp. 148 – 167

Abstract

Read online

O Projeto VVP (em andamento na UFMG com participantes de outras três Universidades de Minas) tem como objetivo a elaboração de um dicionário de valências verbais do português brasileiro. Para isso foi criada uma notação das construções (diáteses), composta de uma análise sintática maximamente simples, mais os papéis semânticos de cada constituinte. Cada verbo é classificado de acordo com as diáteses em que pode ocorrer, o que fornece uma classificação detalhada, precisa e capaz de expressar adequadamente o comportamento gramatical de cada verbo. Esse sistema substitui com vantagem as classificações tradicionais atualmente correntes. São apresentados alguns problemas de análise ainda em discussão, tendo a ver principalmente com a definição e delimitação dos papéis semânticos. No que diz respeito à teoria linguística, a pesquisa tem demonstrado que a proporção geralmente pressuposta entre regularidade e irregularidade na estrutura das línguas subestima seriamente a importância da informação idiossincática. Por exemplo, um levantamento piloto de 50 verbos já analisados no Dicionário de valências, escolhidos aleatoriamente, mostrou que se dividem em nada menos que 45 classes valenciais. Os resultados da pesquisa até o momento têm consequências para o planejamento de cursos do português língua estrangeira, e sugerem questões ligadas ao estudo da aquisição da linguagem.Palavras-chave: Valências. verbos. gramática portuguesa. lexicologia.

Keywords