Uma exposição para o IV Centenário de São Paulo: um historiador português narra a “história bandeirante”

Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material. 2018;26(0) DOI 10.1590/1982-02672018v26e23

 

Journal Homepage

Journal Title: Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material

ISSN: 0101-4714 (Print); 1982-0267 (Online)

Publisher: Universidade de São Paulo, Museu Paulista

Society/Institution: Universidade de São Paulo (USP)

LCC Subject Category: History America: Latin America. Spanish America

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: French, Portuguese, English, Spanish; Castilian, Italian

Full-text formats available: PDF, HTML, XML

 

AUTHORS

DAVID WILLIAM APARECIDO RIBEIRO

EDITORIAL INFORMATION

Peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 18 weeks

 

Abstract | Full Text

RESUMO Jaime Cortesão, intelectual português, viveu no Brasil entre 1940 e 1957 após ser banido de seu país pelo regime salazarista. Durante este período, instalado no Rio de Janeiro, foi presença assídua na imprensa carioca e paulistana, além de trabalhar na Biblioteca Nacional e no Instituto Rio Branco, onde teve contato privilegiado com a documentação que lhe possibilitou escrever uma história da “formação territorial do Brasil”. Convidado para participar das comemorações do quarto centenário da fundação de São Paulo, Cortesão idealizou a exposição montada em um dos pavilhões do recém-inaugurado Parque Ibirapuera. Reunindo obras de arte e objetos emprestados por particulares e instituições nacionais e estrangeiras, além de murais, mapas e esculturas feitas para a ocasião por artistas convidados, a mostra teve grande influência na museologia paulista e na própria trajetória posterior de Cortesão. Neste artigo discutiremos sobre essa mostra por meio de uma análise do catálogo manuscrito da Exposição de história de São Paulo no quadro da história do Brasil, guardado no arquivo de Jaime Cortesão na Biblioteca Nacional de Portugal.