Abril (2020-11-01)

A poética da relação na obra de Conceição Lima

  • Elen Rodrigues Gonçalves,
  • Prisca Agustoni de Almeida Pereira

DOI
https://doi.org/10.22409/abriluff.v12i25.40348
Journal volume & issue
Vol. 12, no. 25
pp. 31 – 42

Abstract

Read online

O presente artigo propõe um estudo da obra poética de Conceição Lima, escritora natural de São Tomé e Príncipe, à luz da Poética da Relação de Édouard Glissant (2005). Será analisada a forma como a poeta se auto define em meio às multiplicidades culturais em movimentos de diáspora, que lhe permite realizar um olhar crítico sobre sua terra natal, ao mesmo tempo em que lhe possibilita criar simbolicamente novas comunidades. Na sociedade multicultural, o sujeito torna-se híbrido, e os discursos dominantes e preten­samente homogeneizantes passam a ser contestados. Por isso, é insustentável hoje pensar em uma identidade nacional que seja pura e de raiz única, visto que o mundo se criouliza e se criam microclimas culturais e linguísticos inesperados. Lugares nos quais a repercussão da sobreposição das culturas é abrupta e imprevisível, predominando na totalidade-mundo, para Édouard Glissant (2005), a realidade crioula, sempre ao encontro de outras raízes e capaz de revelar a Utopia necessária – o povo que falta – a fim de esfacelar as concretudes e fazer emergir o micro, o uno, o múltiplo e o inextricável.

Keywords