Cadernos de Saúde Pública (2017-09-01)

Reflexões sobre um fazer etnográfico no pronto-socorro

  • Janaína de Souza Aredes,
  • Josélia Oliveira Araújo Firmo,
  • Annette Leibing,
  • Karla Cristina Giacomin

DOI
https://doi.org/10.1590/0102-311x00118016
Journal volume & issue
Vol. 33, no. 9

Abstract

Read online

Resumo: A etnografia é o método de investigação por excelência da Antropologia. De ampla abrangência, ela permite o uso de várias técnicas na coleta de dados e incorpora na análise elementos observados e obtidos no campo. Na Saúde Coletiva, pode contribuir na compreensão do processo saúde/doença, dos valores e das atitudes de profissionais e de pacientes em diferentes contextos de cuidado. O objetivo deste artigo é apresentar e discutir o método etnográfico com base em uma pesquisa empírica sobre a atuação médica hospitalar diante dos limites da vida e da morte. A coleta de dados deu-se ao longo de nove meses de observação participante e de entrevistas junto a 43 médicos, 25 homens e 18 mulheres, de 28 a 69 anos, que assistem pacientes com risco de morte, em setores distintos de um hospital metropolitano de pronto-atendimento. Na fase de escrita, os diversos aspectos sociais e culturais - experienciados pelo pesquisador e obtidos junto aos interlocutores no campo - amalgamam uma descrição densa desta etnografia hospitalar.

Keywords