Mário de Andrade e Richard Wagner na aurora do modernismo paulista

Estudos Avançados. 31(90):253-264 DOI 10.1590/s0103-40142017.3190017

 

Journal Homepage

Journal Title: Estudos Avançados

ISSN: 0103-4014 (Print); 1806-9592 (Online)

Publisher: Universidade de São Paulo

LCC Subject Category: Social Sciences: Social sciences (General)

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Spanish; Castilian, Portuguese

Full-text formats available: PDF, HTML, XML

 

AUTHORS

EDUARDO TADAFUMI SATO

EDITORIAL INFORMATION

Double blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 3 weeks

 

Abstract | Full Text

RESUMO O início da carreira intelectual de Mário de Andrade é marcado por aproximações com o compositor alemão Richard Wagner de diversas maneiras. No presente artigo, apresento três modos pelos quais os autores se encontram: o primeiro é a leitura que Mário faz da obra de Wagner; o segundo, parte da importância do compositor e seu projeto estético na história da música; o terceiro traz o caso da apresentação realizada por Oswald de Andrade que utiliza termos da ópera Parsifal. A partir desses, propõe-se uma leitura do pensamento musical de Mário de Andrade que pode ser utilizada de amparo para a compreensão do seu pensamento estético.