The Journal of Engineering and Exact Sciences (2015-12-01)

Modelo para estimativa de perdas de reagentes em processo de produção de dióxido de cloro

  • Francisco de Assis Bertini Moraes

DOI
https://doi.org/10.18540/jcecvl2iss1pp01-17
Journal volume & issue
Vol. 2, no. 1
pp. 01 – 17

Abstract

Read online

O uso do dióxido de cloro no branqueamento da polpa de celulose começou a ser estudado entre as décadas de 1920 e 1940, no entanto, somente na década de 1970 o uso combinado do Cl2 e ClO2 converteu-se em um processo de branqueamento mais eficiente do que o convencional, porém foi na década de 1990 que as normas ambientais ditaram a substituição do cloro elementar (Cl2 e HOCl) para ClO2 e outros métodos livres de cloro elementar no branqueamento depolpas celulósicas. A partir de então, as fábricas de celulose investiram em plantas químicas de geração de dióxido de cloro. Os problemas mais comuns na geração de ClO2 são: a complexidade das reações, o tratamento dos resíduos gerados e as conduções das operações, consideradas de alto risco. Estes problemas tornam o ClO2 um produto de alto custo de produção. Este trabalho teve como objetivo, desenvolver um modelo estatístico empírico, utilizando análises de regressão múltipla, para a simulação das perdas de reagentes em um processo químico de produção de ClO2, visando menores custos de produção. O modelo desenvolvido, numa planta de escala industrial, mostrou-se viável e confiável, como substituto ou complementar a modelos teóricos com base fenomenológica. doi: https://doi.org/10.18540/2446941602012016001

Keywords