Revista de História (1963-09-01)

Pequena nota sobre a incorporação de Neuchâtel (Neueburg) à Suíça

  • Eurípedes Simões de Paula

DOI
https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.1963.122183
Journal volume & issue
Vol. 27, no. 55
pp. 213 – 215

Abstract

Read online

Durante a Idade Média e a Época Moderna, inúmeras regiões da Europa passaram da soberania dum país para outro, sem levar em conta os interêsses, a religião, a língua e os costumes dos seus habitantes. O que importava era o território pertencer a uma família e, nestas condições, êle poderia ser partilhado entre os herdeiros do soberano falecido como se fôsse uma mera propriedade imobiliária ou então ser incorporado ao território vizinho, apenas porque seu príncipe fôra o beneficiado na herança. Evidentemente tal costume derivava do Feudalismo, estabelecido na Europa nos meados do século IX e que se prolongou, pelo menos sob alguns aspectos, até a época da Revolução Francesa. Um exemplo bem frisante do que afirmamos pode ser encontrado nas vicissitudes por que passou o principado de Neuchâtel até ser incorporado, como cantão, à Confederação Helvética.

Keywords