A formação do pensamento criminológico crítico materialista: da reação social à criminalização social

Revista Brasileira de Criminalística. 2014;3(1):16-24 DOI 10.15260/rbc.v3i1.58

 

Journal Homepage

Journal Title: Revista Brasileira de Criminalística

ISSN: 2237-3691 (Print); 2237-9223 (Online)

Publisher: Associação Brasileira de Criminalística

Society/Institution: Associação Brasileira de Criminalística

LCC Subject Category: Social Sciences: Social pathology. Social and public welfare. Criminology

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Portuguese

Full-text formats available: PDF

 

AUTHORS

José Carlos Cunha Muniz Filho (Universidade Federal de Uberlândia)
Larissa Teixeira Oliveira (Universidade Federal de Uberlândia)

EDITORIAL INFORMATION

Blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 16 weeks

 

Abstract | Full Text

O presente artigo possui como problemática a investigação da formação do pensamento criminológico crítico materialista e seus institutos, partindo do surgimento da teoria do labelling approach, teoria do etiquetamento, até o desenvolvimento das formulações estruturais e políticas das concepções de delito penal. Durante o desenvolvimento serão trabalhadas as fases da reação social, bem como a sua densificação realizada pela criminologia crítica ao questionar os mecanismos de poder envolvidos na definição de crime e as questões primordiais que tangem esse aprofundamento político. Ainda, serão apresentados apontamentos e considerações dessas teorias no âmbito da política penal contemporânea. Por fim, irão ser estudadas as construções elaboradas pela criminologia materialista, visando expor não só as críticas realizadas ao sistema penal vigente, como também apontamentos para um novo enfrentamento e classificação das condutas socialmente danosas.