GEOUSP: Espaço e Tempo (2020-03-01)

Análise geográfica e cartografia histórica: subsídios para entender a organização espacial da área gênese de Petrópolis (RJ)

  • Fernando de Souza Antunes,
  • Manoel do Couto Fernandes

DOI
https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2020.148942
Journal volume & issue
Vol. 24, no. 1

Abstract

Read online

Com um passado rico na produção de seu espaço urbano, a cidade de Petrópolis (RJ) sofreu mudanças ao longo do tempo nas formas, funções, estrutura e processos. Este trabalho visa discutir e avaliar a organização espacial da cidade serrana procurando remontar seu planejamento inicial. Para isso, se usou a Planta de Petrópolis (1846) e adotaram as categorias de análise forma, função, estrutura e processo. Como a Planta é um levantamento planimétrico sem origem espacial, projeção cartográfica ou coordenadas, foi preciso digitalizá-la, georreferenciá-la e vetorizá-la, a fim de extrair informações da área gênese da cidade para subsidiar as análises geográficas pretendidas. Os resultados apontam principalmente mudança da função inicial dos quarteirões previamente estabelecidos, substituída pela atividade industrial que criou polos de atração de mão de obra. Esses resultados se confirmaram na análise das formas espaciais pretéritas, criadas no contexto sociopolítico-econômico que as funcionalizou e modificou ao longo do tempo

Keywords