Grés, vinho e imigração: arqueologia de uma produção vitivinícola, São Paulo, 1920-1950

Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas. 8(1):39-58

 

Journal Homepage

Journal Title: Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas

ISSN: 1981-8122 (Print); 2178-2547 (Online)

Publisher: Museu Paraense Emílio Goeldi

LCC Subject Category: History America: Latin America. Spanish America | Social Sciences

Country of publisher: Brazil

Language of fulltext: Spanish, Portuguese, English, French

Full-text formats available: PDF, XML, ISSUU

 

AUTHORS


Rafael de Abreu e Souza (Universidade Estadual de Campinas)

EDITORIAL INFORMATION

Double blind peer review

Editorial Board

Instructions for authors

Time From Submission to Publication: 50 weeks

 

Abstract | Full Text

O artigo apresenta os resultados das escavações realizadas no sítio arqueológico Chácara Cayres, localizado no município de São Bernardo do Campo, São Paulo. O sítio é parte de uma antiga chácara familiar, da primeira metade do século XX, na qual foi construída uma adega para produção de vinho artesanal. A análise dos artefatos associados às estruturas que compunham a adega, com especial destaque às garrafas de grés, permitiu aventar algumas possibilidades para a arqueologia histórica da cidade de São Paulo, da imigração e do reuso de garrafas. A Chácara Cayres permite refletir sobre as tecnologias elaboradas no Brasil para a produção de vinho e discorrer sobre uma importante atividade socioeconômica e cultural do estado de São Paulo, a produção vinícola por imigrantes europeus.